IV Encontro da Comissão de Trabalho – Projeto de Restauro e Revitalização da Praça da Matriz

Ata do último  Encontro da Comissão de Trabalho:  Ata_reuniao_PracaMatriz_26 08 2011

Anúncios

Relatório Técnico para Projeto de Restauro e Revitalização da Praça da Matriz – AVAPE

Analise Técnica para entender qual a percepção de uma pessoa portadora de deficiência física ao caminhar pela praça elaborada pela Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência – AVAPE, que  presta serviços de Consultoria em Acessibilidade. Para conhecer o documento acesse: Relatório Técnico – AVAP

Segundo Encontro do Grupo de Trabalho para o Projeto de Restauro e Revitalização da Praça da Matriz

O que foi conversado?

Nesse encontro continuamos a conversa sobre os usos da praça, mas dessa vez a dinâmica foi outra. Desenhamos coletivamente na planta da Praça e em seu entorno onde as pessoas costumam ficar e por onde elas passam de manhã, de tarde, de noite, nos dias de semana, finais de semana e nas festividades.

Depois entramos mais profundamente na questão do Piso.

O que orientou a escolha dos pisos?

IPHAN
– Pensar a praça como um espaço diferenciado na cidade, sem perder sua identidade e harmonia com centro histórico. Um espaço que se difere da rua pois proporciona outras sensações: descanso, encontro, contemplação, passeios, conforto, acolhimento.
– Optou-se pelo resgate do projeto original de 1920: passeios internos de saibro (patrimônio histórico e cultural de Paraty)

CONSTRUÇÃO DO PROJETO
– proporcionar a multiplicidade de usos para a Praça;
– melhorar as condições existentes;
– buscou-se a construção de um espaço para: descansar, encontrar com amigos, passear com bebes, para as crianças brincarem, idosos caminharem sem riscos, acesso para cadeirantes e etc

Piso passeios internos – saibro com pó de pedra: um piso mais amigável (detalhe 02 abaixo)
– A reforma de 1980 pavimentou o piso com o calçamento de pedras, criando um passeio de difícil locomoção e impermeável.
– Consultoria Monobeton, empresa especializada em pisos. http://www.monobeton.com.br
– Piso drenante, mais natural e ecologicamente correto. A chuva cai sobre o piso e infiltra no terreno.
– Mistura de saibro com pó de pedra com diferentes tamanhos dos grãos para ocupar todos os espaços, assim o piso não corre o risco de virar barro ou ser levado pelo vento.
– Consultoria Avape, consultoria em acessibilidade para facilitar o caminhar de pessoas com deficiencia. http://www.avape.org.br

Piso passeio externo
– Não há um aumento da calçada pavimentada (planta do passeio abaixo)
– O novo piso tornará o passeio mais amigável, agradável e acessível, evitando topadas e tropeços.
– Especificações técnicas: concreto de acabamento camurçado com agregados areia amarela e cimento branco para deixar o tom mais claro, com o tempo se tornará mais próximo das cores do piso atual, entrando em harmonia com o entorno do centro histórico.
– Piso de alta qualidade, feito especificamente para espaços públicos.
– Consultoria Monobeton, empresa especializada em pisos. http://www.monobeton.com.br
– Garantia da acesso para pessoas com deficiência: Consultoria Avape, consultoria em acessibilidade. http://www.avape.org.br

Mais informações, fotos históricas e referências  do projeto podem ser encontradas aqui: Apresentação Praça da Matriz

Encontro do Grupo de Trabalho para o Projeto de Restauro e Revitalização da Praça da Matriz

No primeiro dia do Grupo de Trabalho sobre o projeto da Praça da Matriz, focamos na questão dos USOS, com foco nas pessoas, guiada por três lentes principais: DESEJÁVEL (O que as pessoas desejam?); PRATICABILIDADE (O que é possível técnica e organizacionalmente?) e VIABILIDADE (O que é viável financeiramente em consonância com os condicionantes: incluindo legislação, atores/instituições envolvidos,  tempo, acessibilidade, repertórios matérias e técnicos, patrimônio histórico e preservação e restauro, dentre outros).

Mural da Dinâmica

A segunda dinâmica focou na elaboração coletiva de 12 personagens fictícias e pessoas reais que contemplassem a multiplicidade de usuários e habitantes de Paraty, com suas características e comportamentos cotidianos, atentando para como, quando e onde eles se relacionam com a Praça da Matriz e entorno imediato, nos períodos da manhã, tarde e noite durante a semana, finais de semana e festividades.

Os resultados desse primeiro dia servem como guias referenciais, a serem metabolizados pelos participantes (e desses junto aos representados), a serem afinados e sistematizados nos próximos três dias, que focarão respectivamente sobre: pisos, mobiliário urbano e paisagismo. O resumo pode ser conferido aqui: a praça que queremos 2014.

 

 

 

Grupo de Trabalho Praça da Matriz

Participantes do Grupo de Trabalho no primeiro dia (23/08):

– Silvia F Salzmann – Convention Bureau

– Fernando Mello – CREA

– José Cassio – Associação Engenheiros e Arquitetos de Paraty

– Jorge Martins – Midia

– André Bazzanella – IPHAN

– Ricardo Rameck – Associaçao de moradores do centro histórico

– Bruno dos Santos Lopes – Nhandeva

– Quelis Alves – APAE

– Gabriel Ramos Costa – Movimento jovem

– Adriana Cruz- comerciantes/ateliers

– Cristina Maseda – Casa Azul

Ouvintes Maria Tereza e Sueli Miani

Equipe Casa Azul

 

HOJE, quarta 24 agosto, concentraremos nas questões referentes aos pisos:

1) 45min: articularemos os usos – a partir das experiências e identificações de ontem – e visualizaremos os mesmos através de desenhos de implantação da Praça da Matriz.

2) 45min: Revisaremos a condições existentes de pisos da praça e entorno imediato, e os tipos e características de pisos e materiais propostos pelo projeto arquitetônico novo, articulados com a multiplicidade e especificidades dos usos e desejos e dos usuários individuais e coletivos.

3) 45min: conversa de soluções para projeto coletivo.